Pastoral Familiar – – Arquidiocese de Montes Claros, MG.

Em defesa da família e da vida.

Archive for the ‘Política’ Category

Pai homenageado na Semana Nacional da Família – Paróquia Santos Reis – Montes Claros 2015

Posted by pastoralfamiliarmoc em 5 de agosto de 2015


Jurailson Alves Ferreira - Paróquia Santos reisJurailson Alves Ferreira, casado à 14 anos com Elizete Nascimento Moura Alves, tem 01 filho Davi Moura Alves. Juraílson é membro da Pastoral Familiar Setor Pós-Matrimônio, da Pastoral do Batismo e Equipe de Ornamentação da Comunidade São Pedro- Paróquia Santos Reis.

Adm Storino

Anúncios

Posted in Defesa da vida, Família, Geral, Pastoral Familiar, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , , | Leave a Comment »

Semana Nacional da Família em Montes Claros – Programação

Posted by pastoralfamiliarmoc em 23 de julho de 2015


 

cartaz festa dos paisA SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA É UM TEMPO FORTE DE EVANGELIZAÇÃO E FORMAÇÃO. CONTAMOS COM SUA PARTICIPAÇÃO. SEJA BEM-VINDO!

SEMANA NACIONAL  DA FAMÍLIA   –  De 08 a 15 de agosto de 2015

TEMA CENTRAL:

“O AMOR É A NOSSA MISSÃO: A FAMÍLIA PLENAMENTE VIVA”

PROGRAMAÇÃO

SÁBADO – Dia 08/08

7h30 – Celebração eucarística – Local: Catedral Nossa Senhora Aparecida

9 h – “CAMINHADA EM FAVOR DA FAMÍLIA CRISTÔ(saida da Praça Pio XII e encerramento na Praça Dr.Chaves – Matriz de Nossa Senhora e São José)

Tema do dia: GERADOS NO AMOR DE DEUS E ENVIADOS A MANIFESTÁ-LO AOS OUTROS”

DOMINGO – 09/08

Tema do dia : “HOMEM E MULHER CONSTRUINDO UM MATRIMÔNIO SANTO “

 

SEGUNDA-FEIRA – 10/08

Tema do dia : “ SEXUALIDADE : DOM DE DEUS”

 

TERÇA-FEIRA – 11/08

Tema do dia :  “ CRIANDO O FUTURO”

 

QUARTA-FEIRA – 12/08

Tema do dia:“ TODO O AMOR DÁ FRUTOS”

 

QUINTA-FEIRA-  13/08 : VIGÍLIA PELAS FAMÍLIAS

Tema do dia: ‘FAMÍLIA, ESPERANÇA DE DEUS PARA O MUNDO”

 

SEXTA-FEIRA – 14/08 –

20  hs: FESTA DOS PAIS (Automóvel Clube)

 

SÁBADO – 15/08

Tema do dia: “IGREJA, MÃE  E MESTRA: VIDA E A MISSÃO DA IGREJA DOMÉSTICA.”

ENCERRAMENTO EM TODAS AS PARÓQUIAS

 Observações : Os temas encontram-se na Cartilha “HORA DA FAMÍLIA”, da Comissão Episcopal para a vida e a família – CNBB e poderão ser trabalhados nos grupamentos de adolescentes, crismandos, jovens, escolas, namorados, casais, famílias incompletas, grupos Bom Pastor e outras reuniões paroquiais e/ou comunitárias das demais pastorais, movimentos,  serviços, grupos de oração e associações religiosas.

 Adm Eduardo Storino

Posted in Defesa da vida, Família, Geral, Pastoral Familiar, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , , , , , | Leave a Comment »

Câmara Municipal – Montes Claros – urgente

Posted by pastoralfamiliarmoc em 23 de junho de 2015


Amigos, o assunto é seríssimo e trás consequências desastrosas para a sociedade. A manhã, quarta-feira, dia 24 de junho, às 08:00h, será votada na câmara municipal o Plano de Educação para o nosso município. Peço que divulguem EM CARÁTER DE URGÊNCIA o apoio as pessoas que querem o bem de nossa sociedade.

Abaixo a posição da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Montes Claros sobre o assunto.

Pedimos seu apoio pessoal. Se conhece algum vereador se posicione  para ele de forma a não aprovar tal absurdo.

Obrigado

Eduardo Storino

PASTORAL FAMILIAR – ARQUIDIOCESE DE MONTES CLAROS

Exmo. Senhor Vereador

Câmara Municipal de Montes Claros

A Pastoral Familiar da Arquidiocese de Montes Claros, que tem como objetivo a defesa da família e da vida, vem fazer um apelo a V.Exa. para que ao votar o Plano de Educação do Município recuse qualquer referência ao termo “IDEOLOGIA DE GÊNERO” ou outro que indique orientação sexual, como já tem acontecido em outras Câmaras Municipais.

Justifica que :

a) Esse processo não pode ocorrer sem a participação dos principais interessados, pais e educadores e que a não participação da sociedade na escolha do modelo de educação fere o direito das famílias de definir a educação que desejam oferecer a seus filhos.

b) Caso essa Câmara aprove a “ideologia de gênero” nas escolas, acontecerá que todas as nossas crianças deverão aprender que não são meninos ou meninas, e que precisam inventar um gênero para si mesmas. Para isto receberão material didático destinado a deformarem sua identidade. E isto seria obrigatório por lei. Os pais que se opuserem, poderiam ser criminalizados por isso.

c) A “ideologia de gênero” afirma que ninguém nasce homem ou mulher, mas deve construir sua própria identidade, isto é, o seu gênero, ao longo da vida.

d) O Distrito Federal, todos os Estados e Municípios do Brasil são obrigados pela Lei 13.005 de 25/06/14 a apresentarem seus “planos estaduais” e “Municipais de educação”, incluindo a “ideologia de gênero”.

e) Quando a criança nasce, não deve ser considerada do sexo masculino ou feminino, depois ela fará essa escolha.

A Pastoral Familiar , representando todas as famílias, apresenta o seu posicionamento contrário à inclusão dessa ideologia, fazendo um apelo ao Senhores vereadores para que não coloquem o termo “gênero” e “orientação sexual” em nenhum artigo ou parágrafo e nem nas metas do Plano de Educação Municipal.

Acreditamos nas palavras bíblicas: “Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher.” (Livro do Gênesis, 1-27) e manifestamos o nosso repúdio a essa proposta, que visa destruir a família e a sociedade, tema inoportuno numa hora em que o nosso país passa por um clima de incredibilidade, corrupção e violência, caos na saúde e na educação e que os governantes deveriam estar mais preocupados com a atual situação e não com inclusões nas leis , que visam desestruturar a família, criada por Deus e base de toda a sociedade.

Confiados em que o digno vereador atenda a essa manifestação legítima, apresentamos nossos agradecimentos e nosso votos de sucesso em seus trabalhos.

VIVA A FAMÍLIA E A VIDA!

Montes Claros, 23 de junho de 2015.

Pastoral Familiar da Arquidiocese de Montes Claros

Posted in Aborto, Defesa da vida, Família, Geral, Pastoral Familiar, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Famílias paulistanas derrotam “Ideologia de Gênero” na Câmara Municipal de São Paulo

Posted by pastoralfamiliarmoc em 16 de junho de 2015


Em votação na Comissão de Finanças da Câmara Municipal de São Paulo, o texto do Plano Municipal de Educação foiaprovado sem as menções à nefasta e absurda “ideologia de gênero”!

Essa vitória só foi possível graças à atuação ordeira e pacífica, porém enérgica de diversas associações de católicos, entre as quais estava o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira!

Apesar desta derrota, os detratores da família querem de qualquer modo implantar essa absurda e ridícula ideologia em nossas escolas!

Votação na Câmara Municipal de SP repele ‘ideologia de gênero’

Em outras palavras, eles querem ensinar o seu filho – contra o próprio Deus, a experiência, a natureza, a razão, a ciência e agora, contra a Lei! – que ele não nasce homem ou mulher e deve escolher sua “identidade sexual”, ainda assim podendo mudar quando quiser!

Na votação compareceram diversas associações católicas que marcaram presença em defesa da família!

Ativistas “pró-gênero” também apareceram, mas muito poucos, se comparados à maioria católica e pró-familia! Era uma minoria que – sem argumentos e limitando-se a ofensas e palavras de ordem – tentou vencer no “grito”!

http://revculturalfamilia.blogspot.com.br/

Posted in Defesa da vida, Família, Geral, Política, Religião | Etiquetado: , | Leave a Comment »

URGENTE: GOVERNO IMPÕE IDEOLOGIA DE GÊNERO ÀS ESCOLAs – Tudo que você precisa saber sobre a ideologia do gênero do Partido dos Trabalhadores – PT

Posted by pastoralfamiliarmoc em 9 de junho de 2015


Sábado, 6 de junho de 2015 

A TODOS OS QUE COMPREENDEM O VALOR DA 
VIDA HUMANA: 

ESTAMOS DIANTE DE UMA SITUAÇÃO 
GRAVÍSSIMA. PRECISAMOS URGENTEMENTE 
DE SUA AJUDA. 

Atenção o artigo completo por ser amplo e bem esclarecedor está na página "NOTICIAS" deste blog. 
Não deixe de Ler. Todos merecem ser informados e bem informado, Obrigado  - ADM.

Posted in Aborto, Defesa da vida, Família, Geral, Pastoral Familiar, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »

Mensalão, Petrolão e Generão

Posted by pastoralfamiliarmoc em 11 de maio de 2015


Por algum tempo, pensava-se que o mensalão fosse o maior esquema de corrupção já promovido pelo governo do PT. Quando veio à luz o petrolão, com desvio de dezenas de bilhões de reais da Petrobrás, o mensalão pareceu tão insignificante que poderia ser julgado em um “juizado de pequenas causas”, segundo palavras do ministro Gilmar Mendes[1].

No entanto, ambos os esquemas parecem quase inofensivos diante de um outro, que não apenas furta o dinheiro público, mas concentra-se diretamente em destruir a família natural. Na falta de um nome melhor, chamarei de “generão” ao esquema de imposição sistemática da ideologia de gênero pelo governo petista.

Ressalvo que tal ideologia não é uma invenção do PT nem está confinada ao nosso país. O mundo inteiro, através dos organismos internacionais, está sob o ataque cerrado dessa doutrina, que tem suas raízes no marxismo. No Brasil, mesmo antes da era petista (que começou em 2003 e se prolonga até os nossos dias), o governo já havia iniciado a aplicação de tal ideologia. No entanto, é forçoso reconhecer que nenhum outro partido, em nenhuma época da história, investiu tanto, em dinheiro e energias, no propósito de roubar a inocência das crianças, destruir a pureza dos jovens e aniquilar a sacralidade das famílias[2]. Distribuição de cartilhas literalmente pornográficas nas escolas de ensino fundamental, promoção de gigantescas passeatas de “orgulho (sic) homossexual”, financiamento do crime do aborto na rede hospitalar pública, perseguição sistemática a quem não aceita a “família” composta por dois pederastas ou duas lésbicas, tentativa de incriminar a oposição ao homossexualismo, rotulada de homofobia, tudo isso tem feito o esquema petista de corrupção da sociedade.

O que vou relatar agora é apenas mais um dos inúmeros modos como vem funcionando o “generão” petista. No dia 12 de março de 2015, o Diário Oficial da União publicou duas resoluções do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, órgão subordinado à Secretaria de Direitos Humanos. A primeira delas (Resolução n. 11, de 18 de dezembro de 2014) “estabelece os parâmetros para a inclusão dos itens ‘orientação sexual’, ‘identidade de gênero’ e ‘nome social’ nos boletins de ocorrência emitidos pelas autoridades policiais no Brasil”[3]. A resolução define esses três termos do seguinte modo:

Orientação sexual: é “uma referência à capacidade de cada pessoa de ter uma profunda atração emocional, afetiva ou sexual por indivíduos de gênero diferente, do mesmo gênero ou de mais de um gênero, assim como ter relações íntimas e sexuais com essas pessoas”. [Note-se aqui que se considera o homossexualismo e o bissexualismo como “orientações” sexuais, quando na verdade são desorientações sexuais].

Identidade de gênero: é “a profundamente sentida, experiência interna e individual do gênero de cada pessoa, que pode ou não corresponder ao sexo atribuído no nascimento, incluindo o senso pessoal do corpo (que pode envolver, por livre escolha, modificação da aparência ou função corporal por meios médicos, cirúrgicos ou outros) e outras expressões de gênero, inclusive vestimenta, modo de falar e maneirismos”. [Note-se aqui como se emprega “gênero” com sentido diferente de “sexo”. “Maneirismos” significa trejeitos].

Nome social: é “aquele pelo qual travestis e transexuais se identificam e são identificadas pela sociedade” [Em outras palavras: homens identificados com nome feminino e mulheres identificadas com nome masculino].

De agora em diante, é possível que, ao dirigir-se a uma delegacia de polícia para registrar uma simples ocorrência, o cidadão honesto receba perguntas constrangedoras, tais como: o senhor é homossexual? Está contente com o próprio sexo? Prefere ser chamado por um nome do outro sexo? O objetivo óbvio da resolução é colocar os transtornos sexuais, como o homossexualismo, o travestismo (e provavelmente o incesto e a pedofilia) no mesmo nível da normalidade sexual.

Mais assustadora, porém, é a Resolução n. 12, de 16 de janeiro de 2015, que “estabelece parâmetros para a garantia das condições de acesso e permanência de pessoas travestis e transexuais – e todas aquelas que tenham sua identidade de gênero não reconhecida em diferentes espaços sociais – nos sistemas e instituições de ensino, formulando orientações quanto ao reconhecimento institucional da identidade de gênero e sua operacionalização”[4]. O artigo 1º diz que “deve ser garantido pelas instituições e redes de ensino, em todos os níveis e modalidades [destaquei], o reconhecimento e adoção do nome social àqueles e àquelas cuja identificação civil não reflita adequadamente sua identidade de gênero”. Parece que os seminários e as escolas religiosas estão incluídos entre as instituições obrigadas a reconhecer tal “nome social”. No artigo 2º, obriga-se a tratar exclusivamente pelo nome do outro sexo os alunos que assim o desejarem “em qualquer circunstância, não cabendo qualquer tipo de objeção de consciência [destaquei]”. É espantoso como uma norma infralegal ousa tolher o direito à objeção de consciência assegurado não só pelo Direito Natural, mas também pela nossa Constituição Federal (art. 5, VI e VIII; art. 143 §1º).

O artigo 6º estabelece que “deve ser garantido o uso de banheiros, vestiários e demais espaços segregados por gênero, quando houver, de acordo com a identidade de gênero de cada sujeito”. Os meninos, portanto, poderão frequentar o banheiro das meninas, e estas o dos meninos, bastando alegar que sua “identidade de gênero” corresponde à do outro sexo. O mesmo vale para os vestiários, onde se trocam as roupas. Abrem-se assim as portas para a promiscuidade sexual nas escolas. E os pais, poderão intervir para livrar seus filhos de toda essa depravação? Segundo o artigo 8º, “a garantia do reconhecimento da identidade de gênero deve ser estendida também a estudantes adolescentes,sem que seja obrigatória autorização do responsável [destaquei]”. Tal resolução, portanto, nega aos pais o direito de educar seus filhos, direito este assegurado pelo Código Civil (art. 1630) e pela Constituição Federal (art. 229). Lembremos que a supressão da autoridade dos pais sobre os filhos é uma das bandeiras do marxismo, expressamente declarada no Manifesto Comunista(1848) de Marx e Engels: “Censurai-nos por querer abolir a exploração das crianças por seus próprios pais? Confessamos esse crime”[5].

A essas resoluções os pais e educadores devem responder com a desobediência. Se houver tentativa de coação da parte de alguma autoridade, cabe impetrar contra ela um mandado de segurança alegando ameaça de violação do direito à integridade moral da criança ou adolescente (cf. art. 17, ECA). Os pais podem ainda ajuizar uma ação de reparação de danos morais se seus filhos sofrerem algum constrangimento quanto ao uso dos banheiros e vestiários. O que não se pode, neste momento, é permanecer inerte.

Anápolis, 6 de maio de 2015

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

Presidente do Pró-Vida de Anápolis

Posted in Defesa da vida, Família, Geral, Política | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

LEVY FIDELIX CONDENADO A PAGAR R$ 1 MILHÃO POR TER-SE OPOSTO AO HOMOSSEXUALISMO

Posted by pastoralfamiliarmoc em 25 de março de 2015


Levy Fidelix, candidato à presidência da República pelo PRTB, foi condenado pela juíza da 18ª vara Cível de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) por ter-se expressado contra o homossexualismo no debate eleitoral televisivo de 28/09/2014.
Ao defender a família natural dizendo que “dois iguais não fazem filho” e que “aparelho excretor não reproduz”, o candidato teria incitado a população ao ódio contra os homossexuais (!), ultrapassando os limites da liberdade de expressão (ver inteiro teor da sentença emhttp://www.migalhas.com.br/arquivos/2015/3/art20150316-08.pdf)
A sentença é toda ela baseada na ideologia de gênero, que considera preconceituosa a aversão natural que sentimos diante dos atos homossexuais e deseja punir os cidadãos que revelarem seu descontentamento. Levy Fidelix nada mais fez do que expressar o pensamento de milhões de brasileiros, que gemem e choram por causa da agenda homossexualista do governo do PT. (verhttp://prtb.org.br/2015/03/18/nao-foi-uma-condenacao-e-sim-um-premio-pois-expressei-o-pensamento-do-povo-brasileiro-diz-levy-fidelix/)
Suas afirmações, simples expressão do Direito Natural, não podem ser punidas como ilícitas.
O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Dr. José Renato Nalini, grande defensor dos valores morais, não tem o poder de interferir na autonomia dos juízes; mas tem o direito, como qualquer cidadão, de expressar seu parecer sobre a questão. Se ele o fizer, ao menos quebrará a ideia de que a ideologia de gênero é de aceitação unânime no Poder Judiciário.

Assine a petição em http://www.citizengo.org/pt-pt/signit/20222/view

Deus lhe pague.

Em Jesus e Maria,

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz
www.providaanapolis.org.br

Posted in Aborto, Defesa da vida, Família, Geral, Política, Religião | Etiquetado: , , , , | Leave a Comment »

Vote sim

Posted by pastoralfamiliarmoc em 25 de março de 2015


A Câmara dos deputados está promovendo uma enquete querendo saber se:

“Você concorda com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, prevista no projeto que cria o Estatuto da Família”?

O grupo do LGBT está votando “NÃO” em massa.

Se você concorda com o conceito acima, de que a família é constituída por um homem e uma mulher, como diz a Constituição, vote “SIM”no link abaixo, urgente! E repasse para seus conhecidos que também votariam sim.

Divulgue o máximo que puder!

Segue o link http://www2.camara.leg.br/enquetes/votarEnquete/enquete/101CE64E-8EC3-436C-BB4A-457EBC94DF4E

Posted in Família, Geral, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , | Leave a Comment »

Discernindo o espírito do Sínodo A revolução pastoral do Papa Francisco

Posted by pastoralfamiliarmoc em 20 de janeiro de 2015


O Papa Francisco encerrou o Sínodo dos Bispos sobre a Família neste final de semana. O que foi discutido e quais as consequências para a Igreja? Para entender, clique no link:https://medium.com/igreja-hoje/discernindo-o-espirito-do-sinodo-24a87a0ac194

View story at Medium.com

Posted in Família, Geral, Pastoral Familiar, Política, Religião | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »

Papa à Cúria: Catálogo de possíveis doenças

Posted by pastoralfamiliarmoc em 24 de dezembro de 2014


“Uma Cúria que não faz “autocrítica”, que não se atualiza – disse o Papa – que não procura se melhorar é um corpo doente.”

http://www.news.va/pt/news/papa-a-curia-catalogo-de-possiveis-doencas

Na segunda-feira, (22), o Papa Francisco pediu à Igreja uma profunda reflexão sobre as possíveis novas doenças.

(Veja o artigo completo na páginas Notícias deste blog.)

Posted in Aborto, Família, Geral, Política, Religião | Etiquetado: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a Comment »