Pastoral Familiar – – Arquidiocese de Montes Claros, MG.

Em defesa da família e da vida.

Assine a Revista Clarão do Norte!

Posted by pastoralfamiliarmoc em 1 de agosto de 2017


A oitava edição da Revista Clarão do Norte chegou! E está linda! Você pode encontrá-la para comprar e fazer a assinatura nos pontos abaixo relacionados que já receberam a revista:

  • Paróquia Catedral  – centro
  • Paróquia São Judas Tadeu – Bairro São Judas Tadeu
  • Mitra Arquidiocesana  – Centro Rua Januária, 371
  • Farmacinha da Pastoral da Criança – Centro – Rua Januária, 371
  • Igreja do Rosário – Centro Av. Coronel Prates
  • Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Bairro Delfino Magalhães
  • Paróquia Santa Rita de Cássia – Bairro Santa Rita
  • Paróquia Senhora Sant´Ana em Brasília de Minas
  • Capela do Colégio Imaculada – Av. Coronel Prates
  • Livraria Provérbios  – Bairro Esplanada –  Telefone 3215-8433
  • Livraria Rainha da Paz – Coronel Joaquim Costa – centro Telefone: 3213-4048
  • Livraria Fonte de Fé – Rua Lafetá – centro Telefone: 3222-4468
  • Livraria Dom Bosco – Major Prates 9225-4022 (Alda)
  • Comunidade Boanerges – centro
  • Paróquia São José Carpinteiro e Maria de Nazaré (Independência)

Leia abaixo o que diz o editorial desta edição assinada por Dom José Alberto Moura.

EDITORIAL: O mês de agosto é dedicado especialmente às vocações. Elas se dão em base à fé sobrenatural, que é um dom do Espírito Santo. Através do batismo, nos comprometemos em assumir nossa caminhada na terra, usando os dons de Deus para ajudar a implantar o seu Reino, com a prática do amor, da solidariedade, da justiça, da misericórdia e todas as outras virtudes que nos fazem humanos e cooperadores com o bem do semelhante, de toda a sociedade e da natureza, com tudo o que esta contém.

As diversas vocações são complementares umas das outras. Cada um vai escolher, na comunidade, a que mais vai fazer desenvolver seus pendores ou talentos em bem da sociedade. Para isso, é preciso muito discernimento, para se amoldar ao projeto de Deus a seu respeito. A oração, o aconselhamento, a reflexão sobre a Palavra de Deus, a análise sobre o que mais se encaixa na sua vida e no serviço à comunidade são de ímpar importância para se escolher o modo de viver e o estado de vida mais concernente com o melhor serviço de amor a ser prestado.

Na Igreja a vocação de leigo ou leiga faz a pessoa viver seu papel na família, assumindo o casamento como verdadeira vida de amor entre os cônjuges, entrelaçando o amor divino com o humano, na complementaridade de corpo e alma, para o mútuo apoio, também na educação cristã dos filhos. Vivem como verdadeira Igreja doméstica. Os leigos e leigas atuam na sociedade, com a prática das profissões, do bom uso das comunicações e da política como serviço ao bem comum, sendo aí sal e luz de Cristo. Há leigos e leigas que se consagram nas comunidades de vida e aliança, chamando atenção para todos viverem o batismo com verdadeiro espírito missionário, superando a mentalidade consumistas e materialista.

Os consagrados pelos votos religiosos de pobreza, castidade e obediência, bem como na vida de comunidade e colocando tudo em comum, para são testemunho de vivência dos conselhos evangélicos. Assim, mostram para todos o caminho de Jesus, que sendo rico se fez pobre. Viveu totalmente para a execução do projeto do Pai, sem apego afetivo e efetivo do que é transitório e mostrando a relatividade do tempo presente, em busca do Reino definitivo. Na imitação de Cristo os religiosos procuram se amoldar a Ele e não ao que é do mundo egoísta. Assim, tornam-se sinais do Absoluto, que é a razão de ser da vida. O que é transitório é bom, mas usado dentro dos parâmetros do Absoluto. Renunciam até o que é lícito para mostrarem a relatividade de tudo e o valor da vida eterna em Deus

Os ministros ordenados, diáconos, presbíteros e bispos, respondem a Deus para servirem os fiéis no que é próprio de Deus. Orientam e ensinam o povo para formar comunidade de fé, esperança e amor. Dão base segura e confiabilidade sobre o ensino da Palavra. Dão os dons de Deus, respectivamente, para a santificação e salvação do povo.

Nesse mês das vocações todos são instados a rezarem para termos mais missionários leigos e leigas conscientes e atuantes na Igreja, na família, na sociedade bem como religiosos e religiosas, verdadeiros profetas do Reino e sacerdotes santos e zelosos.

(José Alberto Moura, CSS – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros-MG)

Fonte: Arquidiocese de Montes Claros

Anúncios

Sorry, the comment form is closed at this time.

 
%d blogueiros gostam disto: