Pastoral Familiar – – Arquidiocese de Montes Claros, MG.

Em defesa da família e da vida.

3 pequenas coisas que todo casal deve fazer todos os dias para ser ​​feliz e ter um casamento duradouro

Posted by pastoralfamiliarmoc em 12 de julho de 2016


http://pt.aleteia.org/2016/07/10/3-pequenas-coisas-que-todo-casal-deve-fazer-todos-os-dias-para-ser-%e2%80%8b%e2%80%8bfeliz-e-ter-um-casamento-duradouro/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt

Um casamento feliz dá trabalho, mas especialistas dizem que há pequenas coisas que podemos fazer todos os dias para manter a chama do amor viva pelos próximos anos.Um casamento feliz dá trabalho, mas especialistas dizem que há pequenas coisas que podemos fazer todos os dias para manter a chama do amor viva pelos próximos anos.

Depois de postar uma foto do casamento de seus avós, de 60 anos atrás, uma amiga minha escreveu: “Depois de todos esses anos, eles ainda só têm olhos um para o outro”.

Houve um tempo em que eu descreveria um sentimento tão doce como clichê, não dando muito crédito. Nós dizemos que os casais só têm “olhos um para o outro”, mas a maioria de nós usa isso como uma frase bonita, ao invés de pensar sobre o que realmente significa. Ver a legenda da foto da minha amiga me fez pensar: poderia o ato de ficar focado um no outro, realmente olhando a outra pessoa, ser a chave para 60 anos de felicidade conjugal?

Casamentos felizes vêm sendo tema para pesquisas científicas. O que torna o relacionamento de um casal mais cheio de felicidade do que outro? Essa pergunta vem de muitas formas. Um estudo recente da Rutgers e New York University focou na biologia do amor. Constatou-se que “os casais tendem a menosprezar a aparência das pessoas que eles percebem como uma ameaça para seus relacionamentos”. Essencialmente, os casais felizes, em um relacionamento comprometido, que encontram boa aparência em pessoas solteiras do sexo oposto, as acham menos atraentes do que realmente são. Isso seria um mecanismo de defesa biológico, mas também mostra a importância da forma como olhamos para o nosso cônjuge, e como nós escolhemos não olhar para os outros como parte de permanecer feliz casado.

Em reportagem de capa da revista Time, How to Stay Married (Como permanecer casado), Belinda Luscombe apresenta várias dicas para ser feliz no casamento: fazer o outro se sentir amado, desculpar-se, perder a ideia de uma “alma gêmea” e ser íntimo uma vez por semana. Mas os especialistas tendem a concordar que existem outras coisas – muitas coisas! – que os casais mais felizes têm em comum, coisas que todos nós podemos fazer agora, hoje, para certificar de manter a chama do amor viva e nossos olhos colados um para o outro.

Eles dizem obrigado

Pesquisadores da Universidade da Geórgia descobriram que “a ‘mais consistente significativa dica’ de casamentos felizes é saber se o cônjuge expressa gratidão”.  Enquanto nós estamos mostrando gratidão em tempos bons, devemos mostrar gratidão em tempos ruins também – assim como falamos nos votos no altar!

Porque, como USA Today relata: “quando os casais experimentam o stress e a sua comunicação se transforma no que os pesquisadores chamam de exigência (ou seja, um dos parceiros exige ou critica, o outro tenta evitar um confronto), a gratidão pode perturbar o parceiro, atuando como um bloqueio para a discussão”.

Eles não exigem mudança

Você já ouviu o ditado: “você não pode mudar a outra pessoa; você só pode mudar a si mesmo?” É fácil dizer, mas difícil de interiorizar. Na verdade, é tentador acreditar na mudança, especialmente em termos positivos de melhoria. Queremos que nossos parceiros se tornem melhores.

Mas de acordo com a especialista da vida real Rosie Eberle, que com 80 anos foi bem casada por 56, esperar que o parceiro irá mudar é “simplesmente estúpido”.

“Pelo amor de Deus”, Eberle disse ao Huffington Post, “não diga, ‘Oh, ele é assim agora, mas ele não será sempre assim’. Porque eles geralmente serão, e você tem que ter cuidado, isso é tudo. Portanto, não se case com alguém e depois pense: ‘Oh, ele vai mudar’. Ou: ‘eu vou mudá-lo’. Acredite em mim, isso não acontece. Mas as pessoas são teimosas e acreditam que mais tarde podem mudar uma pessoa, o que nunca funciona”.

Incentivar sempre um ao outro

Não importa o quanto você está feliz como um casal, você terá tempos difíceis. Todo mundo terá. Vocês vão se irritar um com o outro, vão se decepcionar um com o outro, não amarão um ao outro como deve ser. Você vai chorar e se sentir sozinho, ou você vai se cansar e irá discutir. O casamento tem altos e baixos, mas a beleza do casamento é que um casal pode enfrentar esses altos e baixos juntos.

“Quando as coisas ficam difíceis e os casais não sabem o que fazer, eles precisam estar lá, um para o outro”, escreve Mitch Temple. “O tempo tem uma maneira de ajudar os casais a resolver as coisas, fornecendo oportunidades para reduzir o stress e superar desafios”.

A recompensa vale a pena.

“Casais que viveram toda uma vida juntos, no entardecer da vida depararam com uma experiência magnífica, a experiência sublime de estar juntos”, diz Karl Pillemer, geriatra da Universidade de Cornell e autor de Lessons for Loving (30 Lições para Amar). “Todo mundo, 100% deles, disse que, a certa altura, o longo casamento foi a melhor coisa em suas vidas. Mas todos eles também reconhecem que o casamento é difícil, ou que é muito, muito difícil”.

Mas “as pessoas mais velhas estão juntas”, diz John Gottman, um dos principais pesquisadores sobre matrimônio, “quanto mais o sentimento de bondade retorna… o seu relacionamento torna-se muito como era durante o namoro”.

Voltar, claro, para quando nós só tínhamos olhos um para o outro.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: