Pastoral Familiar – – Arquidiocese de Montes Claros, MG.

Em defesa da família e da vida.

Archive for abril \28\UTC 2015

Dom João Carlos Petrini é eleito membro para o Sínodo dos Bispos sobre a Família

Posted by pastoralfamiliarmoc em 28 de abril de 2015


E-mailImprimirPDF

dompetrini23O bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini, foi eleito 2º membro da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para a 14ª Assembleia do Sínodo dos Bispos sobre a Família, em primeiro escrutínio realizado na manhã de hoje, 23, durante a 53ª Assembleia Geral, em Aparecida (SP). Ele recebeu 170 votos do total de 252, superando os 133 votos requeridos para a maioria absoluta.

O Sínodo convocado pelo papa Francisco, ocorrerá de 4 a 25 de outubro, no Vaticano, e terá como tema “A Vocação e a Missão da Família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

Dom Petrini presidiu a Comissão para a Vida e a Família da CNBB no período de 2011 a 2015. É doutor em Ciências Políticas pela Pontifícia Universidade Católica (SP) e coordena o programa de Pós-Graduação em Família na Sociedade Contemporânea da Universidade Católica de Salvador (UCSal). Atualmente é diretor do Pontifício do João Paulo II para estudos sobre Matrimônio e Família – Salvador (BA).

Currículo

Dom João Carlos Petrini nasceu em 1945, na cidade de Fermo, na Itália. Formou-se em Ciências Políticas na cidade de Perugia. Em 1970 foi enviado como missionário ao Brasil pelo Movimento Comunhão e Libertação e atuou na arquidiocese de São Paulo. Ainda na capital, estudou Teologia e ordenou-se sacerdote em 1975. Cursou Mestrado e Doutorado em Ciências Sociais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

Em 1989, mudou-se para Salvador, onde foi reitor do Seminário Propedêutico entre 1990 e 1998 e diretor do Instituto de Teologia da UCSal (Universidade Católica do Salvador) de 2005 a 2009. É diretor da Seção Brasileira do Pontifício Instituto João Paulo II para Estudos sobre Matrimônio e Família.

Dom Petrini é professor-pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Família na Sociedade Contemporânea da UCSal e coordenador do grupo de pesquisa Família em Mudança. É também autor de diversos livros e artigos científicos publicados em revistas.

Foi nomeado em 2005, pelo papa João Paulo II, bispo auxiliar de Salvador. Em fevereiro de 2011, tomou posse na diocese de Camaçari (BA).

Fonte: CNBB

Posted in Geral | Etiquetado: , | Leave a Comment »

Divorciados em nova união: Uma via sugerida por dois papas

Posted by pastoralfamiliarmoc em 27 de abril de 2015


Padre_Rafael_Fornasier_2

Padre Rafael Fornasier, mestre emAntropologia teológica, doutorando em Ciências do Matrimônio e da Família e assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, elaborou a reflexão que publicamos a seguir como uma contribuição para o debate sobre o tema do próximo Sínodo dos Bispos e que tem sido amplamente acompanhado pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU.

Confira íntegra do texto: Na pagina “Notícias” deste Blog.

Posted in Geral | Leave a Comment »

Santuário Nacional acolhe 7ª Peregrinação e 5º Simpósio da Família

Posted by pastoralfamiliarmoc em 27 de abril de 2015


Sex, 20 de Fevereiro de 2015 10:12

E-mailImprimir
PDF

Peregrinacao2015_menor

“O amor é a nossa missão: a família plenamente viva” será tema da 7ª Peregrinação e 5º Simpósio Nacional da Família. O evento acontecerá dias 30 e 31 de maio, em Aparecida (SP), com organização da Comissão para a Vida e a Família da CNBB (CEPVF) e Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF).

No sábado, o Simpósio terá início às 8h, com recepção e credenciamento dos peregrinos no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, ao lado da Praça de Alimentação do Santuário Nacional. Pede-se a colaboração de R$ 5,00 reais por adulto, crianças não pagam. As contribui
ções serão destinadas nos custeios da organização do evento.

Segundo o bispo de Camaçari (BA) e presidente da CEPVF, dom João Carlos Petrini, a Peregrinação e Simpósio têm por objetivo fortalecer a família, para que possa enfrentar tranquilidade os desafios e conflitos do dia a dia. Para bispo, é importante poder contar não somente com as próprias capacidades, mas com a luz que é Jesus Cristo.

“As principais preocupações atuais com a família é que ela continue sendo espaço de realização humana para os seus membros, de felicidade e de crescimento, em outras palavras, que a família seja realmente o lugar da cooperação entre os sexos e entre as gerações”, explica dom Petrini.

Palestras no Simpósio

Durante o 5º Simpósio diferentes assuntos serão refletidos, com a presença de especialistas, bispos, padres e casais. No período da manhã, está prevista mesa redonda que abordará os seguintes temas: “Anunciar o Evangelho da família”; “Curar as feridas na família”; “Acolher a vida e educar para o amor”.

Já à tarde, a programação contará com testemunhos de casais e animação musical, com show. Às 17h, haverá procissão luminosa, marcando o encerramento do Simpósio.

Às 18h, os peregrinos participam da missa de abertura da Peregrinação Nacional da Família, na Basílica. No domingo, 31, a programação continua com missas às 5h30, às 8h (com transmissão ao vivo pela TV Aparecida), 10h e às 12h, sendo presidida pelos bispos da Comissão para a Vida e a Família da CNBB.

Dioceses, paróquias e comunidades já começaram a organizar suas caravanas, rumo ao Santuário Nacional, para celebrar a vida e a família. Ajude a divulgar o cartaz da Peregrinação e Simpósio. Leve sua família e convide seus amigos para esse momento de festa na casa da Mãe Aparecida

Posted in Geral | Leave a Comment »

Existe uma receita para educar os filhos?

Posted by pastoralfamiliarmoc em 27 de abril de 2015


Seg, 13 de Abril de 2015 00:00

E-mailImprimirPDF

pai-e-filhoMuitos pais querem uma receita para educar os filhos. Vale dizer que ela existe. Esta reflexão é apresentada pelo casal VOLNEI E MARIVONE ORTHEY EXTERKOETTER, que busca na Sagrada Família de Nazaré motivos para constatar que a família é escola de virtudes. O segredo é educar para o amor. 

É com grande alegria que acolhemos o anúncio daAssembleia Geral Extraordinária em preparação ao Sínodo da Família, que acontecerá em 2015. Após avaliação de nosso caminhar através de um questionário, percebemos o quanto caminhamos e o quanto precisamos melhorar para prosseguir na missão de promover a Família, célula primordial da sociedade. O capítulo IV do Instrumentum Laboris, para a III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, falasobre a família e a vocação da pessoa em Cristo, tendo em seu conteúdo: A Sagrada Família de Nazaré e a educação para o amor (36-38). “Jesus desceu, então, com seus pais para Nazaré e era obediente a eles. Sua mãe guardava todas estas coisas no coração. E Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens” (Lucas 2, 51-52).

Saudamos todas as famílias, célula primordial da sociedade e de toda a comunidade eclesial. Acreditamos no valor da família e não poderíamos deixar de acreditar nela como caminho para um futuro mais promissor. A Sagrada Família é proposta pela Igreja como modelo de todas as famílias cristãs: na casa de Nazaré, Deus ocupa sempre o primeiro lugar e tudo Lhe está subordinado. Os lares cristãos, se imitarem o da Sagrada Família de Nazaré, serão lares luminosos e alegres porque cada membro da família se esforçará em primeiro lugar por aprimorar o seu relacionamento pessoal com o Senhor e, com espírito de sacrifício, procurará ao mesmo tempo chegar a uma convivência cada dia mais amável com todos os da casa.

A família é escola de virtudes e o lugar habitual onde devemos encontrar a Deus. Maria e José educaram Jesus, em primeiro lugar, com o seu exemplo: nos seus pais, Ele conheceu toda a beleza da fé, do amor a Deus e à sua Lei, assim como as exigências da justiça, que encontra o seu pleno cumprimento no amor (cf. Rm 13, 10). Deles aprendeu que antes de tudo é necessário realizar a vontade de Deus, e que o laço espiritual vale mais que o vínculo do sangue. A Sagrada Família de Nazaré é verdadeiramente o “protótipo” de cada família cristã que, unida no Sacramento do matrimônio e alimentada pela Palavra e pela Eucaristia, é chamada a realizar a maravilhosa vocação e missão de ser célula viva, não apenas da sociedade, mas da Igreja, sinal e instrumento de unidade para todo o gênero humano. (Bento XVI)

Colocá-la como prioridade em nossos trabalhos, é ser fiel ao Evangelho, que sustenta a base da família. Então, nos questionamos, qual seria a vocação e a missão da família nesse mundo conturbado? Nesse mundo em que estamos a primeira vocação da família é a de ser a primeira comunidade de vida e de amor, onde o Evangelho acontece e nos é revelado. Nós nascemos pessoa, mas não somos personalidade. A família há de conduzir passo-a-passo a pessoa que lhe é confiada, levando-a a ter personalidade amadurecida. Nós nascemos sociais, mas não temos o sentido profundo de comunidade; somos comunicativos, mas não somos comunitários e esse senso de comunidade vai ser aprendido em família, participando na vida em comunidade, nos grupos de famílias, na prática da vida Cristã. A Família é a Igreja doméstica, e como Igreja, é “Mãe e Mestra”, fazendo-nos descobrir nossa vocação na participação. Nós vamos construindo uma prática religiosa sólida dentro da família e da comunidade. Nascemos com uma grande cede da busca do bem, da bondade, da beleza, da justiça e da verdade, estes questionamentos vão tendo resposta, nos momentos vividos no lar e na comunidade, solidificando nossa vida na sociedade. Percebemos que a família é uma escola para a vida comunitária de justiça e de amor. Através desta comunidade de vida e amor se constrói valores que nunca perecem.

A nossa querida família continua sendo comunidade de vida e de amor do homem e da mulher, comunidade de doação, não só de amor em si, mas de doação de amor, em favor do bem comum, de um para outro, sendo marido e mulher, e depois de ambos para os eventuais filhos como perpetuação de seu amor e de sua doação recíproca. É justamente no centro da família que se aprende o bem comum tão necessário, todos ao redor da mesa, comendo do mesmo pão, das mesmas iguarias, ali se aprende a fraternidade, a verdadeira cidadania, aliás, uma cidadania sobre a qual se fala tanto,mas que, possivelmente, nem se conheça bem o que venha a ser. Fala-se, que a família é a “Igreja doméstica”, o “sacrário”, uma espécie de Templo de Deus, porque na família reina um ar, mais do que simplesmente humano, que penetra na esfera do divino, do transcendente: pelo respeito, pela harmonia, pela consciência de que Deus está presente nessa família, e está do nosso lado. Acentua-se assim o valor da presença de Deus, especialmente na família.

A família é, ainda, uma escola de formação religiosa, pois nascemos com a tendência religiosa, e nos tornamos adultos na fé através da família, através do testemunho dos pais que são os primeiros evangelizadores. Família! Torna-te aquilo que és! Volta ao princípio, volta-te ao Deus criador, cumpre a tua missão de guardar, revelar e comunicar o amor, sendo responsável pela: Formação de uma comunidade de pessoas; pelo serviço à vida; na participação no desenvolvimentoda sociedade; na participação na vida e na missão da Igreja (FC 17).

A família é um tesouro e “onde está o nosso tesouro… aí está o nosso coração”, pois o “Futuro da humanidade passa pela família!” (São João Paulo II).

*Casal Vice Coordenador da Pastoral Familiar Nacional e da Pastoral Familiar Regional Sul 4.

Texto publicado originalmente na Revista Vida e Família, edição 98 – Dez.2014

Posted in Geral | Leave a Comment »

Papa Francisco pede orações pelas vítimas do terremoto no Nepal.

Posted by pastoralfamiliarmoc em 27 de abril de 2015


“Desejo assegurar a minha proximidade às populações atingidas por um forte terremoto no Nepal e nos países vizinhos. Rezo pelas vítimas, pelos feridos e por todos aqueles que sofrem por causa desta calamidade. Que tenham o apoio da solidariedade fraterna. E rezemos a Nossa Senhora para que lhes seja próxima”, disse o papa Francisco, na Oração do Angelus, na Praça de São Pedro, no domingo, 26.

Com milhares de fieis reunidos no Vaticano, o papa pediu para que rezem pelas vítimas do violento terremoto que atingiu a população do Nepal. Francisco já havia enviado um telegrama ao núncio apostólico no Nepal, assegurando suas orações e proximidade às vítimas do sismo.

De acordo com informações do Governo, o número de mortes ultrapassou 2.263. A região continua a tremer, com possibilidade de novos abalos. A comunidade internacional começa a enviar auxílio às vítimas.

Ajuda a vítimas

Na manhã do domingo, um abalo de 6,7 voltou a sacudir o país, o que provocou outra avalanche nos campos de base do Everest. O balanço das vítimas ainda é parcial, visto que muitos corpos estão sob os escombros. O número de feridos ultrapassou mais de 50 mil e cerca de 6,6 milhões de pessoas atingidas, segundo a ONU.

O povoado de Langtantg, ao norte da capital, foi soterrado pela lama, o que pode ter provocado a morte de mais de cem pessoas. Uma tragédia semelhante ocorreu há 81 anos no país, quando um terremoto matou mais de dez mil pessoas.

O Governo de Kathmandu declarou estado de calamidade natural e o presidente Koirala convidou os cidadãos a permanecerem unidos em meio a este grande desastre. O país tem recebido diversos ajudas, que começam a chegar de aviões.

Com informações e foto do News.va

Posted in Defesa da vida, Família, Geral | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Atualizando São Francisco de Assis.

Posted by pastoralfamiliarmoc em 7 de abril de 2015


Na Páscoa, mais um gesto concreto de caridade de Francisco

2015-04-06 Rádio Vaticana

Cidade do Vaticano (RV) – Mais uma iniciativa de caridade de Francisco, nestes dias de Páscoa: enquanto presidia a Via-Sacra no Coliseu, na Sexta-feira Santa, seu elemosineiro, o polonês Konrad Krajewski, distribuia envelopes com dinheiro a 300 sem-teto dormem nos arredores das estações ferroviárias de Roma. Esta foi a segunda vez que o gesto se realizou na noite de Sexta-Feira Santa.

“Don Conrado”, como é conhecido o esmoleiro, acompanhado por um Oficial da Esmolaria do Vaticano, Mons. Diego Ravelli, foram às estações de São Pedro, Termini, Tiburtina e outras para distribuir o donativo do Papa entre os moradores de rua.

Nos 300 envelopes havia um cartão do Papa com seus votos de Páscoa, uma foto de Francisco e uma quantia em dinheiro.

“Uma pequena carícia do Papa”, era o que os dois diziam ao entregar o envelope. “Muitos, visivelmente emocionados, beijaram a fotografia de Francisco, pedindo para lhe agradecer pessoalmente”, relata o jornal do Vaticano, ‘L’Osservatore Romano’.

Desde que o nomeou como ‘elemosineiro’, o Papa pediu a Dom Krajewski que ele saísse pessoalmente para encontrar os necessitados e não permanecesse atrás de uma escrivaninha.

Além de dinheiro, ‘Dom Conrado’ já distribuiu guarda-chuvas e sacos de dormir para os sem-teto e organizou a construção de duchas para que a população de rua pudesse tomar banho, e também de uma barbearia. Um grupo de sem-teto chegou até mesmo a visitar o Museu Vaticano e a Capela Sistina.

Um dos barbeiros voluntários, Marco Patton, que toda segunda-feira oferece seu serviço na barbearia, recebeu de presente, domingo, 5, um ovo de Páscoa do Pontífice, entregue por Dom Krajewski.

Posted in Geral, Pastoral Familiar, Religião | Etiquetado: , , , , , , , | Leave a Comment »